Bairro comercial ou bairro residencial? Na hora de comprar ou alugar um imóvel essa dúvida costuma surgir. Afinal, quem é que não quer trabalhar perto de onde mora? Ao mesmo tempo, ter um quintal espaçoso para cuidar de um jardim, por exemplo, é muito agradável.

Para ajudá-lo (a) a decidir, este post trará algumas dicas sobre as vantagens (e desvantagens) de cada um. Vamos lá?

Bairro comercial ou residencial: vantagens

Bairro comercial

A principal vantagem está na grande oferta de produtos e serviços. Aproveitar o trajeto de retorno do trabalho resolvendo pendências como ir ao médico, passar no supermercado e depois à farmácia otimiza o tempo de qualquer um. Além do mais, a grande variedade de lojas também diminui o custo desses serviços.

Falando em economia — de dinheiro e de tempo — morar em um bairro comercial poderá encurtar o trajeto casa-trabalho, economizando o tempo do morador e, claro, evitando que ele se estresse com o trânsito ou com o transporte coletivo.

Bairro residencial

Para quem quer ter tranquilidade, não há dúvidas no momento de escolher entre bairro comercial ou residencial: a segunda opção é mais viável. Distantes dos grandes centros, esses locais, normalmente, são arborizados, com espaços de lazer, como praças, por exemplo.

Além disso, espaços maiores possibilitam ao morador a chance de ter um jardim ou horta, ou mesmo dão às crianças a oportunidade de terem uma infância mais livre, com mais espaço para brincarem.

Bairro comercial e residencial: desvantagens

Bairro comercial

Os apartamentos — sim, casas nesse tipo de bairro quase inexistem — são menores, afinal, o espaço deve ser bem aproveitado. Isso influencia a escolha da mobília, por exemplo, que deve ser funcional e, em alguns casos, minimalista.

O grande volume de empresas atrai uma quantidade proporcional de pessoas, contribuindo para que esses bairros sejam mais poluídos do que os residenciais. Além da poluição ambiental, as poluições visuais e sonoras são constantes.

Bairro residencial

A distância do trabalho e do comércio é a primeira desvantagem. Se o transporte público não for adequado, os moradores precisarão fazer um novo investimento, comprando um carro. Além do gasto, um bairro em que todos precisem de automóveis tem uma consequência certa: congestionamentos.

Outro ponto chama a atenção daqueles que estão indecisos sobre um bairro comercial ou residencial: o preço. Por serem mais espaçosos, imóveis nessas áreas das cidades costumam ser bem mais caros do que nos bairros comerciais.

Normalmente, os bairros comerciais são a escolha daqueles que priorizam a carreira. Solteiros, que querem otimizar seu tempo, figuram entre os interessados.

Os bairros residenciais costumam ser escolhidos por casais, que querem um local tranquilo e seguro para seus filhos. Estão dispostas a fazer um grande investimento, porque entendem que o imóvel será a morada da família por muitos anos.

Agora ficou mais fácil escolher entre um bairro comercial ou bairro residencial, não é mesmo? Cabe a cada um analisar o momento atual de sua carreira, além de a vida familiar, para criar um plano para os próximos anos. Desse modo fica mais fácil criar um planejamento financeiro para comprar ou alugar.

Depois de ler este artigo você se decidiu entre bairro comercial ou residencial? Comente! Queremos saber!