Imobiliária Ibagy

No dia 31 de julho de 2019, o Comitê de Política Monetária (COPOM) do Banco Central reduziu a taxa básica de juros (Selic) em 0,5 ponto percentual, passando-a para 5% ao ano. Mas como isso impacta quem quer investir em imóveis? Vamos te explicar neste blogpost. Acompanhe:

O que é taxa Selic?

A Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC) é uma taxa de financiamento no mercado interbancário para operações de um único dia que são garantidas por títulos públicos federais. Essa taxa funciona como um índice de base para todas as taxas de juros cobradas pelos bancos.

E é exatamente por essa característica que ela é chamada de taxa básica de juros. É considerada, inclusive, um dos indicadores econômicos mais importantes do mercado brasileiro. A variação da taxa Selic afeta diretamente a economia nacional, especialmente as taxas de juros de investimentos, financiamentos e empréstimos. É a partir da taxa Selic que são calculadas as rentabilidades de muitos títulos do Tesouro Nacional, por exemplo.

O Banco Central utiliza essa variação da Selic para conter ou acelerar a economia de acordo com a inflação: quando a inflação está em alta, o governo aumenta a taxa Selic. Já quando a inflação diminui, o governo a reduz.

 

Como escolher onde investir?

 

A redução da Selic reforçou um momento favorável para que as taxas de administração e de juros do crédito imobiliário sejam reduzidas, ou seja, se a taxa estiver baixa, as condições de financiamento via de regra ficam mais vantajosas, já que as instituições financeiras também reduzem as próprias taxas de juros. Como consequência, comprar um imóvel financiado passa a ser uma transação mais atraente, pois o impacto da aquisição no orçamento doméstico é menor.

 

Mercado de ações x Mercado imobiliário

Boa parte das pessoas com grana que você conhece tem ao menos uma parte do seu patrimônio investido em imóveis, não é mesmo? Quando se fala em investimento seguro e rentável, logo se pensa em imóveis. Diante disso, saber como usar o dinheiro de forma inteligente pode fazer com que tenha bons resultados. Com a economia instável, no Brasil, investir em algo seguro tem sido a opção de muitas pessoas.

Sejam empreendimentos residenciais, comerciais, terrenos ou loteamentos, imóveis são historicamente uma das formas mais tradicionais de investimento. A seguir, elencamos alguns dos motivos para dizer que sim, investir em imóveis é mais confiável que investir em ações. Confira:

 

Potencial de valorização
Segundo números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existe um déficit habitacional no Brasil de 5,5 milhões de residências. Este fato, somado ao aumento populacional, gera um aumento consistente na demanda por imóveis. O efeito de tal aumento na procura  valoriza os imóveis existentes, pois as empresas do setor não possuem capacidade de produção para atender toda a demanda.

 

Proteção da inflação
O valor das parcelas da compra de um apartamento, o valor dos aluguéis e outros pagamentos e transações do mercado imobiliário são automaticamente atualizados pelo Índice Nacional da Construção Civil (INCC), uma espécie de índice de inflação de preços do setor da construção civil. Com isso, investir na incorporação imobiliária ou alugar algum imóvel que você possua irá proteger de forma direta o poder de compra do seu dinheiro.

 

Renda
Investir em imóveis permite que você gere uma renda passiva, ou seja, uma espécie de salário que não depende do seu esforço, pois sempre há pessoas à procura de um bom imóvel para alugar e os dados demonstram que esta demanda raramente diminui em tempos de crise.

 

Segurança
Todos necessitam de um local para morar, um espaço para trabalhar, para fazer as compras do mês, banco, academia, clube do bairro e etc. Para todas as atividades cotidianas sempre há um imóvel envolvido. Sendo assim, mesmo na maior das crises, sempre existirá demanda por imóveis. Além disso, este tipo de investimento está imune à quebra de bancos e não pode ser congelado pelo governo, como a poupança. É, sem dúvida, a forma de investimento historicamente mais estável.

 

Diversificação
O investimento em imóveis é muito usado para diversificar o portfólio, o seu cardápio de investimentos, e reduzir os riscos do investidor. Mesmo aqueles que preferem investir na bolsa de valores possuem ao menos parte de seu dinheiro alocado em imóveis; seja de forma direta, adquirindo um imóvel, ou indireta, através de fundos imobiliários.

 

Para concluir: vamos combinar que uma gordurinha no orçamento sempre cai bem. Quem tem um imóvel pode alugá-lo e fazer disso mais uma fonte de renda, afinal, é interessante e seguro. Aqui na Ibagy nós trabalhamos pautados em oferecer confiança e segurança aos proprietários. Confira o nosso último e-book: Como comprar um imóvel para alugar em 5 passos.

Imobiliária Ibagy

Este artigo foi produzido pela Ibagy Imóveis. Gostou? Compartilhe suas sugestões e dicas, nossos consultores vão adorar conversar com você. Deixe seu comentário abaixo!