Sair da casa dos pais, ir trabalhar em outra cidade ou estudar em outro estado são algumas das situações que exigem que uma pessoa procure um imóvel para alugar. O problema é que nem sempre elas têm conhecimento sobre a lista de documentos para a locação de imóveis que são exigidos pelas imobiliárias.

Esse desconhecimento pode gerar grandes dores de cabeça para quem tem pressa em se mudar ou para quem dispõe de tempo para conseguir a papelada necessária. Como sempre, estar bem informado é a solução para esse mal-estar. Por isso, este artigo trará a lista dos documentos para locação sem os quais você não poderá se mudar. Vamos conhecê-los?

Saiba quais são os documentos para a locação: locatário

Para o locatário são exigidos os seguintes documentos:

  • cópia do RG e CPF do locatário e cônjuge;
  • comprovante de residência;
  • comprovante de renda atualizado do locatário e de seu cônjuge.

Normalmente, a renda mínima exigida para alugar um imóvel precisa ser equivalente a três vezes o valor do aluguel mais encargos.

Saiba como comprovar a sua renda

Os documentos de comprovação de renda são extremamente importantes e, geralmente, são os que geram mais dúvidas. Entretanto, é mais simples do que se imagina.

Para os interessados que trabalham com carteira assinada, basta apresentar os últimos contracheques recebidos. Já os que são empresários ou trabalham de forma autônoma, podem comprovar a renda utilizando a declaração de imposto de renda e os últimos extratos bancários.

Veja quais são os documentos para a locação: locador

Para o locador são necessários os seguintes documentos:

  • comprovante de propriedade do imóvel;
  • documentos de identificação: RG e CPF;
  • caso o locador seja pessoa jurídica, também serão necessários o CGC, o contrato social e a designação de poderes aos representantes legais.

Conheça as modalidades de garantia

Modalidades de garantia são uma exigência comum entre as imobiliárias. Elas servem para assegurar que os pagamentos dos aluguéis serão realizados conforme acordado no contrato. Veja quais são as mais comuns:

Fiador

O fiador deverá preencher uma ficha de cadastro. Nesse documento, serão anexados os seguintes itens:

  • RG e do CPF do fiador e do cônjuge;
  • comprovante de residência;
  • comprovante de renda na forma de holerite ou Imposto de Renda do fiador e do seu cônjuge. Assim como no caso do locatário, a receita mínima deve ser equivalente a três vezes o valor do aluguel;
  • cópia atualizada do registro de imóvel
  • certidão atualizada de estado civil.

Seguro fiança

Caso você não tenha fiador, uma opção disponível é o seguro fiança. Via de regra, o valor desse seguro equivale ao valor de dois a três alugueis por ano, tal valor dependerá da análise da seguradora.

Feita a contratação, o locatário deverá apresentar os documentos referentes ao seguro fiança à imobiliária.

Carta fiança

É um documento no qual uma instituição financeira e/ou empresa presta fiança locatícia ao inquilino, atenção verifique se a imobiliária que você está negociando aceita os termos descritos na carta.

Título de capitalização

Se você tiver investido em títulos de capitalização poderá oferecê-los como garantia de pagamento, no lugar de apresentar um fiador.

Cessão fiduciária

Um valor equivalente a 12 meses de alugueis, mais encargos, que será depositado como garantia. Poderá ser recuperado de forma integral, corrigido pelo índice da aplicação financeira escolhida, caso não haja inadimplência.

Caução hipotecária

Ainda na falta de um fiador, o locatário poderá apresentar um imóvel que possua como garantia do pagamento, este imóvel também pode ser de terceiro.

A documentação referente à modalidade de pagamento deverá ser verificada com cuidado e com antecedência. Afinal, ela pode variar de acordo com a imobiliária e nem todas essas opções estão disponíveis a todos os candidatos a locatário.

Pronto! Seu cadastro foi aprovado, agora você receberá o contrato e vistoria para assinaturas. Agora falta só mais um pouquinho para você ter as chaves de seu imóvel.

 

Compreenda a necessidade da documentação

A análise de todos os documentos e a formalização do acordo por meio de um contrato é essencial para a segurança do locador e do locatário. A assinatura do contrato garante que os direitos de ambas as partes serão preservados. Caso contrário, quem se sentir prejudicado pode buscar meios legais para resolver a situação.

A documentação também é importante para atestar as condições em que o imóvel foi entregue ao locatário na vistoria de entrada.

Dessa forma, é possível garantir que a propriedade será devolvida no mesmo estado de conservação. A locação só será efetivada e as chaves entregues após o contrato ser devidamente assinado e as firmas serem reconhecidas em cartório.

Saiba os 3 principais motivos para contratar uma imobiliária

Contar com ajuda profissional facilita muito o processo, além de garantir que tudo será realizado conforme manda a legislação. Tentar realizar a locação direto com o proprietário para economizar dinheiro pode custar caro no futuro. Veja alguns motivos e entenda a importância da imobiliária no processo:

  1. Ajuda com a documentação

Como vimos, é necessário apresentar alguns documentos para ter a ficha aprovada e conseguir alugar um imóvel. Se a locação estiver sendo realizada por meio de uma imobiliária, você vai ter ajuda profissional para esclarecer as suas dúvidas em relação à papelada.

  1. Agiliza o processo

Buscar o imóvel ideal para alugar pode exigir um longo trabalho de pesquisa. Os corretores de imóveis conhecem bem quais são as propriedades da região que podem atender às suas expectativas.

Sendo assim, fica muito mais fácil realizar as visitas e, finalmente, escolher o imóvel que mais agradar você. O profissional também será responsável por tirar todas as suas dúvidas sobre a infraestrutura do imóvel ou sobre a localização.

  1. Traz mais segurança

Realizar o processo por intermédio de uma empresa profissional oferece muito mais tranquilidade para ambas as partes. Afinal de contas, a imobiliária tem uma equipe capacitada e acostumada a realizar todos os trâmites burocráticos necessários.

Eles serão capazes de checar e garantir a legalidade dos documentos de todos os envolvidos. Além disso, também serão responsáveis pela produção do contrato, que contemple os direitos e os deveres de ambas as partes.

Alugar um imóvel não precisa ser uma tarefa difícil, basta que você procure a ajuda de profissionais imobiliários experientes. Eles o ajudarão a encontrar uma casa que atenda às suas necessidades, além de te orientarem sobre toda a papelada.

Agora que você já sabe quais documentos para a locação de imóveis são exigidos antes de alugar uma casa ou apartamento não há razões para deixar tudo para a última hora, não é mesmo? Basta pesquisar uma imobiliária de confiança, que tenha uma boa reputação no mercado imobiliário, e dar início ao processo.

Quer alugar um imóvel na Grande Florianópolis? Entre em contato conosco. Somos especialistas no assunto e podemos ajudá-lo a encontrar o seu novo lar!