O momento de alugar um imóvel pode ser um marco, representando uma nova etapa na sua vida. Motivada por uma mudança de cidade ou pela conquista da independência pessoal, uma nova fase sempre é acompanhada de desafios. Por isso, é muito importante se organizar financeiramente para alugar um imóvel.

Para conseguir se planejar de uma forma mais segura, é interessante conhecer bem a nova realidade financeira a ser vivida, a fim de melhor adequar seu orçamento. No post de hoje, trazemos informações úteis para você organizar suas contas e sua vida para alugar um imóvel. Vamos lá?

Conheça os valores que vão entrar no orçamento

Antes de mais nada, para se organizar financeiramente, é fundamental conhecer de antemão as despesas que passarão a fazer parte do seu orçamento, até mesmo para saber se o valor do aluguel do imóvel desejado é realmente viável.

Além da parcela do aluguel, a taxa de condomínio deve ser incluída entre os gastos fixos, caso o imóvel fique em um prédio ou condomínio fechado. Você também não pode se esquecer de despesas básicas, como as contas de água, luz e internet.

É preciso se preparar também para pagar o IPTU, cujas parcelas são normalmente incluídas no aluguel e, sem o devido planejamento, podem comprometer as finanças nos meses do parcelamento. Em alguns casos, é possível ainda solicitar o pagamento à vista e conseguir um desconto.

Não gaste mais do que você ganha

Uma vez que os valores referentes ao aluguel do imóvel são incluídos dentre as despesas fixas, procure ter cuidado para não extrapolar o total ganho mensalmente. Especialmente em momentos de crise, procure manter as contas sob controle.

Para isso, liste todas as suas despesas em uma planilha. Depois de alguns meses, você poderá visualizar onde está exagerando e, então, eliminar esses excessos para economizar. Quando você consegue se organizar financeiramente, ficará bem mais fácil evitar o uso do cheque especial ou do crédito rotativo do cartão. O pagamento de juros, somado às despesas fixas, compromete uma importante fatia do orçamento e, portanto, deve ser evitado.

Procure quitar suas dívidas pendentes

Em relação às dívidas já existentes, uma medida interessante é buscar alternativas para reduzir o comprometimento mensal. O crédito pessoal, por exemplo, oferece juros mais baixos e prazos maiores. Portanto, ele pode ser utilizado para cobrir o saldo devedor do cheque especial ou do cartão de crédito, provocando uma redução imediata nos gastos do mês.

Para você conseguir se organizar financeiramente e alugar um imóvel, é preciso ter cuidado e disciplina para que, após regularizar as contas, você não contraia novas dívidas. Esse é o temido efeito “bola de neve”, que trará um acúmulo de juros e obrigações que podem comprometer seriamente seu planejamento. Caso seja inevitável, procure avaliar o impacto das novas parcelas em seu orçamento.

Procure se organizar financeiramente o quanto antes

Ainda vai levar algum tempo até que você realmente alugue um imóvel? Mesmo assim, comece a se organizar financeiramente desde já! Analise seu orçamento, corte as despesas desnecessárias e faça uma reserva financeira para, assim, ter mais tranquilidade no momento da mudança.

Procure levantar os valores dos móveis que pretende comprar, levando em consideração o valor das parcelas para seu planejamento. Na hora de comprá-los, procure sempre economizar e pagar à vista. Além de normalmente haver um desconto dessa forma, você terá uma parcela a menos pesando no orçamento quando for alugar seu imóvel.

Viu só? É perfeitamente possível pagar aluguel e manter uma boa qualidade de vida, desde que você tenha o cuidado de se organizar financeiramente. Pronto para colocar a mão na massa e conquistar uma nova etapa na sua vida? Tem amigos e colegas na mesma situação? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais e divida nossas dicas com eles!