E são justamente essas características que tornam a necessidade de adaptar o imóvelfundamental para recebê-las e proporcionar conforto e proteção na medida certa, evitando, assim, diferentes tipos de acidentes domésticos aos quais elas estão suscetíveis diariamente. Pensando nisso, reunimos algumas dicas que vão ajudá-lo nessa tarefa. Confira e adote todas elas!

Instale portões/grades nas escadas

Não é difícil encontrar imóveis que tenham uma ou mais escadas para acesso ao segundo piso. Contudo, o que funciona como uma parte indispensável do lar também representa riscos para os pequenos.

Isso porque aqueles mais novos, em especial os que estão aprendendo a andar, podem tentar descê-la/subi-la e, por um breve descuido, perder o equilíbrio e cair. Para impedir que isso aconteça, vale a pena instalar grades vazadas ou pequenos portões que limitam a passagem, seja na subida, seja na descida da escada.

Proteja as janelas com rede ou tela

Uma segunda dica importante é que casas com crianças devem ter janelas, assim como varandas e sacadas, revestidas com uma tela ou rede de proteção.

Esse tipo de item é indispensável, pois impede que elas possam atravessar esses espaços com vãos para o exterior ou, em casos ainda mais graves, pular ou escorregar por eles. Afinal de contas, em residências com dois andares e principalmente apartamentos, uma queda de uma altura elevada pode ser fatal.

Não deixe objetos frágeis ao alcance

É comum decorar o lar com diversos acessórios, como vasos, obras de arte, estátuas, porta-retratos, potiches, e por aí vai. Contudo, a maioria dessas peças são frágeis, pois são constituídas total ou parcialmente com materiais facilmente quebráveis (vidro, cerâmica, porcelana etc.)

Portanto, você não pode deixá-los ao alcance da garotada, seja em um mobiliário baixo (racks, aparadores, mesa de centro etc.), seja no piso. Afinal, durante uma brincadeira pelos cômodos, esses itens podem ser derrubados de onde estão e ocasionar, fora os grandes prejuízos materiais, cortes e ferimentos graves.

Por esse motivo, o mais indicado é que objetos mais delicados sejam suspensos em prateleiras e nichos nas paredes — o que diminui consideravelmente as chances de acidentes acontecerem.

Use protetores para tomadas e quinas pontiagudas de móveis

Por fim, mas não menos importante, adquira protetores para tomadas e quinas de móveis. Para o primeiro caso, eles são fundamentais para cobrir as entradas dos plugues dos fios e evitar que as crianças, especialmente as pequenas, coloquem (por curiosidade) os dedos nelas e acabem recebendo algum choque.

Já no segundo caso, esses protetores — que podem ser de silicone ou tecido revestido — são acoplados nos cantos pontiagudos de móveis quadrados e retangulares nos quais é possível se machucar se houver um esbarrão ou se os pequenos correrem de encontro a eles, por exemplo.

Adotando nossas dicas para casas com crianças, você não apenas reforça a segurança do seu imóvel, mas também garante o principal: a integridade física dos pequenos. Por isso, se inspire em todas elas!

Gostou do artigo? Aproveite e siga a gente no FacebookTwitter e Instagram para outras sugestões sobre como adaptar o lar às suas necessidades!